SCWIST: Um passado distinto e crescendo para o futuro

Compilado a partir dos trabalhos de Nadine Nakagawa (2014), Joelle Ingrao (2014) e emails arquivados

Membros do SCWIST presentes na Reunião Geral Anual de 2019. Da esquerda para a direita: primeira fila - Kelly Marciniw, presidente; Khristine Cariño, diretora de comunicações; Diana Herbst, fundadora, Danielle Livengood, diretora de eventos cessante; Nasira Aziz, diretora de bolsas e secretária; Hilda Ching, fundadora; Hiromi Matsui, ex-presidente; Dhalie Patara, diretora de finanças. 2ª linha: Stephanie Zhou; Ashley van der Pouw Kraan, coordenadora do ms infinito; Amy Hsieh; membro, membro, Priyanka Mishra, Zhila Pirmoradi, Louise Beaton (membro honorário); Angelia Zhou, Pamela Corvalan, nova diretora; Payten Smith, membro, Merrill Isenor, coordenador noturno do pub; Olga Zamudio-Prieto, gerente de mídia social; Rina Pradhan, membro, membro, Martina Wan Lockwood, diretor entrante; Vladimirka Pereula, Akanksha Chudgar, coordenador de divulgação indígena do norte; Gordana Pejic (membro honorário), Anja Lanz, (membro honorário), membro, membro, Theresa Morris, coordenadora de evangelismo indígena do sul; membro, Diamond Isinger, Girl Guides of Canada; membro, Florina Rogers, Cheryl Kristiansen, gerente de projeto Make Possible; Sandy Eix (membro honorário e ex-presidente); Heidi Hui (nova diretora), Maria Issa (membro honorário e ex-presidente).

A Sociedade para Mulheres Canadenses em Ciência e Tecnologia (SCWIST) nasceu em 1981 na varanda coberta de clematis de Maggie Benston. Foi aqui que os “cinco destemidos” - Mary Vickers, Hilda Ching, Abby Schwarz, Mary Jo Duncan e Maggie Benston- primeiro concebeu a ideia de promover as conquistas das mulheres na ciência. SCWIST foi incorporado em 30 de julho de 1981 com Mary Vickers como a presidente fundadora para encorajar a participação total de meninas e mulheres na ciência e tecnologia.

Em seu primeiro ano, o SCWIST apresentou oito programas públicos, iniciou o primeiro registro de mulheres na ciência em BC e no Yukon, e realizou painéis de discussão sobre as questões em torno da posição feminina na ciência.

Após a extremamente bem-sucedida Conferência Nacional sobre Mulheres na Ciência de 1983, a Sociedade começou a hospedar workshops de verão “Meninas na Ciência” com a crença de que a promessa de 'ação afirmativa' seria prejudicada pela falta de mulheres com PhDs. As oficinas foram criadas para incentivar mais mulheres jovens a entrar em profissões científicas. Neste momento, os membros do SCWIST também foram convidados para servir no Conselho Consultivo Canadense sobre o Status das Mulheres do governo federal.

A década de 1990 assistiu a mudanças nos padrões demográficos, o que resultou em uma diminuição no número tradicional de graduados em áreas técnicas e científicas e, portanto, um aumento na necessidade de profissionais qualificados. As mulheres eram consideradas um recurso inexplorado e o SCWIST capitalizou essa nova demanda, aumentando a amplitude e o alcance de seus programas, visando mulheres profissionais e meninas em idade escolar.

A missão do SCWIST foi desenvolvida para promover o recrutamento, retenção e promoção de mulheres na ciência.

O SCWIST tem tido sucesso em encorajar mulheres jovens a estudar ciências, mas mais trabalho ainda é necessário em engenharia, física e ciência da computação. Cientistas e engenheiras canadenses estão agora se confrontando com suposições ultrapassadas sobre os papéis de liderança das mulheres em campos tradicionalmente dominados por homens. Ao mesmo tempo, há um número crescente de mulheres altamente treinadas que imigraram para o Canadá que não podem trabalhar nas áreas de sua escolha.

O SCWIST cresce com as novas realidades: o SCWIST se esforça para apoiar e promover as mulheres em suas escolhas de educação e carreira por meio de networking e eventos, e o SCWIST continua se deliciando em encorajar as meninas a imaginarem ciência, engenharia e tecnologia como parte de seu futuro.

Abby Schwarz, Mary Vickers e Hilda Ching (2015), fundadores do SCWIST

Fundadores

Mary Vickers foi professora de biologia no Douglas College em New Westminster, até sua aposentadoria no início dos anos 80. Em 1981, Mary foi um dos cinco membros fundadores do SCWIST, e foi a presidente fundadora de 1981 a 1983. Durante seu mandato como presidente, a primeira conferência nacional para mulheres em ciência e tecnologia foi realizada em Vancouver. Mary é um membro honorário do SCWIST.

Margaret (Maggie) Benstonfoi professora de química, ciência da computação e estudos femininos na Simon Fraser University em Vancouver, British Columbia, e um dos membros fundadores do SCWIST. Além de fundar o SCWIST, Maggie também ajudou a fundar Vancouver Mayworks, Vancouver Women's Caucus e Women's Skills Development of British Columbia. Maggie faleceu em 1991. Após sua morte, ela foi nomeada o primeiro membro honorário do SCWIST e a bolsa do SCWIST BC Institute of Technology foi renomeada para Maggie Benston Scholarship. A Simon Fraser University nomeou o Maggie Benston Center em sua homenagem e estabeleceu a Bolsa de Pós-Graduação Margaret Lowe Benston Memorial em Gênero, Sexualidade e Estudos da Mulher em seu nome.

Hilda Ching foi presidente da SCWIST de 1984–1986 e novamente de 1994–1995. Ela organizou a primeira conferência nacional para mulheres em ciência e tecnologia que atraiu mais de 300 participantes em 1983. em 1990, ela produziu um vídeo para o SCWIST intitulado “O que os cientistas fazem?” que foi distribuído para escolas primárias. Ela atuou como Presidente Ruth Winn Woodward de 1990 a 1991 em Estudos Femininos na SFU. Hilda recebeu o prêmio YWCA Woman of Disctinction em 1991. Ela também recebeu o prêmio Michael Smith de Promoção Científica em 1996. Ela e seu falecido marido, Joe, foram agraciados com a associação honorária no SCWIST.

Abby Schwarz foi organizadora de reuniões no Science World, de painéis de discussão e forneceu perspectivas históricas sobre as mulheres na Science.

Mary Jo Duncan trabalhou no registro de mulheres em ciência e tecnologia na Colúmbia Britânica e no Yukon, e em um projeto educacional sobre a educação de meninas em ciências. Ela agora mora na Irlanda.

Diana Herbst, fundadora do SCWIST

Diana Herbst contribuiu para a estrutura inicial do SCWIST ajudando a formular estatutos e governança, garantindo financiamento federal para a primeira conferência Mulheres na Ciência e solicitando o status de caridade para a organização. Ela tem um BA em Microbiologia pela UC Riverside, um MSc em Ciências Biológicas pela SFU e um PhD em Genética pela UBC. Ela serviu como presidente de 1987 a 1988, durante a qual a primeira conferência 'Mulheres do Math' foi realizada na SFU. Como Presidente do Comitê de Prêmios e Bolsas de Estudo por vários anos, ela foi fundamental na renovação da Bolsa Margaret Lowe Benston no BCIT e na criação de novas bolsas - uma no UNBC e outra no BCIT - bem como patrocinando os prêmios da feira de ciência SCWIST. Ela também presidiu o Comitê de Nomeações várias vezes para garantir a continuidade no SCWIST. Diana é um membro honorário do SCWIST.

Presidentes passados

Betty Dwyer, Presidente 1983–1984
Betty obteve seu B.Sc. (Hons.) Em Física e Estatística pela Universidade de Manitoba em 1949, e um M.Sc. do estado de Iowa em 1954. Ela foi instrutora de biometria e estatística na Simon Fraser University até se aposentar em 1991. Durante seu mandato, a primeira Conferência Nacional sobre Mulheres na Ciência e Tecnologia foi realizada em Vancouver e no The Registry of Skilled Women, BC e Yukon foi produzido. O programa 'Meninas na Ciência' foi estabelecido e seu grande sucesso permitiu que o programa fosse realizado em várias comunidades em toda a BC nos anos seguintes. Antes de seu envolvimento com o SCWIST, ela chefiou a Unidade Biométrica do Diretório de Alimentos e Medicamentos no Departamento de Saúde e Bem-Estar de 1956 até 1959. Ela retornou ao Canadá e ingressou na Simon Fraser University em 1967. Betty é membro honorário do SCWIST.

Marian Adair, presidente 1986-1987
Os 40 anos de experiência de Marian Adair em gestão ambiental e de conservação de terras cresceram de suas raízes técnicas como bióloga terrestre. Marian é bacharel em botânica pela University of Calgary e é bióloga profissional registrada e membro do College of Applied Biology.

Após se formar em 1975, Marian mudou-se para a Colúmbia Britânica e começou sua carreira com consultoria ambiental. Além de cinco anos como Diretora do Programa de Gestão do Estuário do Rio Fraser e do Programa de Ação Ambiental de Burrard Inlet, Marian trabalhou como consultora especializada em planejamento e avaliação ambiental em todo o oeste e norte do Canadá. Marian trabalhou 12 anos para uma empresa de engenharia, como vice-presidente da Norecol Environmental Consultants e como consultora independente gerenciando projetos, incluindo as aprovações ambientais da linha skytrain millennium. Marian desenvolveu experiência em gestão integrada de recursos, planejamento do uso da água e do solo e processos de avaliação de impacto ambiental.

Marian ingressou no Nature Trust of British Columbia em 2002. Como gerente sênior da organização, Marian é responsável por definir as prioridades de conservação para as aquisições e gerenciamento de conservação do portfólio de terras do The Nature Trust of BC. Um dos desafios mais inspiradores para Marian, enquanto trabalhava com The Nature Trust of BC, foi seu trabalho como Chair of Biodiversity BC; uma função que ela ocupou desde o seu início em 2005. Biodiversity BC é uma parceria de organizações governamentais e não governamentais criada para melhorar a conservação da biodiversidade na província e responsável pelo desenvolvimento do livro Taking Nature's Pulse The Status of Biodiversity em British Columbia lançado em julho de 2008 .

Marian é membro do SCWIST desde 1984 e durante seu tempo como presidente do SCWIST ela desenvolveu as primeiras diretrizes de política para projetos do SCWIST. Seguindo seu papel como presidente, Marian permaneceu ativamente envolvida no Comitê Girls in Science e fez várias apresentações aos Comitês Consultivos de Pais de Escola Primária sobre a importância de as meninas manterem o interesse e a participação em ciências e matemática.

Josefina Gonzales, presidente 1988–1989
Josefina foi presidente do SCWIST de 1988 a 1989. Durante seu mandato, ela apresentou um briefing para a Comissão Real de Educação e Emprego em Meio Período, enfatizando as meninas e a educação científica na Colúmbia Britânica. A Secretaria de Programas Estaduais para Mulheres também financiou a conferência 'Mulheres Fazem Matemática' e o 'Projeto Cientistas Visitantes'. Em 1989, é convidada a participar da Mesa Redonda Nacional de Meio Ambiente e Economia.

Tasoula Berggren, Presidente 1989-1990
Tasoula Berggren foi palestrante sênior e coordenadora do workshop de cálculo e álgebra linear na Simon Fraser University, e foi presidente da SCWIST de 1989 a 1990. Durante seu mandato, ela fundou a Conferência “Women Do Math” (Descubra as Possibilidades) em Simon Fraser University. Ela então dirigiu a conferência até 1991 em BC e no Yukon. Em 1994, ela recebeu o prêmio 'Serviço à Comunidade' da Simon Fraser University e é Cônsul Honorária da República de Chipre desde 1998.

Penny LeCouteur, presidente 1990–1992
Penny LeCouteur foi presidente da SCWIST de 1990 a 1992. Ela obteve seu B.Sc. e M.Sc. em química pela Universidade de Auckland, Nova Zelândia em 1963, e seu Ph.D. em química pela University of California, Santa Barbara em 1967. Durante seu tempo como presidente do SCWIST, o programa 'ms infinito' foi estabelecido. Penny também foi fundamental no desenvolvimento do 'Projeto Amanhã' do SCWIST, e o Centro de Recursos do SCWIST foi criado durante seu tempo como presidente. Além de seu trabalho com o SCWIST, ela foi membro fundador do corpo docente do Capilano College em North Vancouver, onde ensinou química por mais de 30 anos, e foi a Reitora de Artes e Ciências de 2003 a 2008. Seu livro “Napoleon's Buttons: How Seventeen Molecules História Mudada ”foi um dos quatro finalistas na categoria Melhor Livro de 2004 do Prêmio de Excelência em Comunicação da Academias Nacionais dos Estados Unidos na comunicação de ciência, engenharia e medicina ao público em geral. Ela também recebeu o Prêmio Polysar pelo excelente ensino de química em faculdades canadenses e o Prêmio Eve Savory do Conselho de Inovação da BC para Comunicação Científica. Penny é um membro honorário do SCWIST.

Jackie Gill, presidente 1992-1994
Jackie serviu como presidente do SCWIST de 1992–1994. Durante seu tempo como presidente, o SCWIST abriu seu Centro de Recursos (1992) e estabeleceu o Projeto Amanhã (1993), uma série de seminários desenvolvidos para encorajar a comunidade a manter o interesse pelas meninas na ciência.

Maria Issa, presidente 1995–1996, 2012 -
Maria obteve o título de bacharel em microbiologia pela University of BC em 1971 e o doutorado em filosofia em imunologia pela University of London. Ela foi presidente do SCWIST de 1995 a 1996. Durante seu mandato, ela estabeleceu o programa de rede científica “XX noite” e Science Worlds “Opening Doors”. Maria é atualmente Professora Associada Clínica da University of British Columbia e Diretora do UBC Pathology Education Center.

Hiromi Matsui, presidente 1997–1998
Hiromi obteve um bacharelado em artes pela Universidade de Waterloo e um mestrado em ciências pelas mulheres em ciência, engenharia, comércio e tecnologia. Hiromi foi presidente do SCWIST de 1997 a 1998. Durante seu tempo como presidente, o SCWIST estabeleceu sua presença online e lançou seu primeiro website (1997). Nesse período, foi produzido o CD ROM “Xplore Science Careers”, com o objetivo de expor os jovens a possíveis carreiras na ciência. Junto com Judy Myers, Hiromi publicou “Onde estão as mulheres? A Benchmark study of Women in Information Technology in BC ”avaliando a presença de mulheres nos campos da tecnologia da informação no BC. Antes de se aposentar, Hiromi foi diretor de Diversidade e Recrutamento da Faculdade de Ciências Aplicadas da Simon Fraser University. Ela atuou como diretora do Centro Canadense para Mulheres na Ciência, Engenharia, Comércio e Tecnologia (WinSETT), possui Membro Honorário da Associação de Engenheiros Profissionais e Geocientistas de BC, e é uma Companheira Honorária da Engineers Canada. Hiromi é um membro honorário do SCWIST.

Judy Myers, presidente 2000–2002
Judy foi presidente do SCWIST de 2000 a 2002. Junto com Hiromi Matsui, Judy iniciou o estudo “Onde estão as mulheres? A Benchmark study of Women in Information Technology in BC ”avaliando a presença de mulheres nos campos da tecnologia da informação no BC. Judy é um membro honorário do SCWIST.

Elana Brief, Presidente 2008-2010
Elena obteve seu Doutorado em Filosofia em Física pela University of British Columbia em 2000. Elena foi presidente do SCWIST de 2008 a 2010. Elana atuou no conselho de diretores do SCWIST desde 2004, foi tesoureira em 2005 e presidente em 2008. Elena é atualmente é pesquisador do National Core for Neuroethics da University of British Columbia.

autores:
Nadine Nakagawa
Nadine Nakagawa é uma escritora criativa, construtora de comunidades e defensora. Ela é um membro ativo da comunidade em New Westminster, que defendeu causas como um banco de aluguel, soluções criativas para a crise habitacional, jardins comunitários, reconciliação e arte pública. Ela foi eleita Cidadã do Ano em 2017 e foi eleita Câmara Municipal em 2018.

Joelle Ingrao
Joelle Ingrao (Laudisio) concluiu um DVM em 2010, um DVSc Anatomic Pathology em 2014, PhD em virologia / imunologia em 2017 na Universidade de Guelph. Seus interesses estão no desenvolvimento de vacinas e no cuidado e uso de animais de laboratório. Atualmente, ela é membro do departamento de Operações de Qualidade do Local da Sanofi Pasteur Ltd em Toronto, Ontário, que é responsável pelos testes de controle de qualidade in vivo de todas as vacinas fabricadas no local. Seu título atual é Vice-Diretora e Veterinária Assistente e é responsável pela auditoria provincial, nacional e internacional preparada